A primeira vez no estdio


Gilmar Caldas Peres

Daria para fritar ovo no asfalto quando entrei num estdio de futebol pela primeira vez. No era qualquer um, era o Olmpico Monumental, velho e saudoso casaro da Azenha. Tradicionalmente, domingo era dia de churrasco de costela, embaixo do arvoredo. Naquela poca, ainda no era comum ter churrasqueira em casa. Era fogo de cho, com tijolos de seis furos improvisando uma churrasqueira, quando muito a grelha feita com ferro de construo por algum criativo. No mais, eram espetos, do mesmo material, ou at mesmo de varas verdes. Os ltimos, s os vi uma vez.

Os homens comearam os trabalhos com uma caipirinha feita de cachaa, limo e muito acar. Depois, encerraram com duas garrafas de cerveja faixa azul. A me no bebia. As trs crianas dividiam uma Pepsi-cola de um litro, deliciando-se o quanto podiam. Era um nctar, algo extraordinrio. Um litro por semana para as trs, nada mais. Quanta diferena para os dias de hoje.

Talvez sob o efeito da caipirinha, meus pai e tio resolveram ir ao jogo da tarde. Grmio versus So Paulo Prometia ser um grande enfrentamento. O tricolor gacho estava s vsperas de conquistar o mundo, ainda no sabamos disso. Os paulistas tinham um timao. Assim como acontece com as melhores coisas da vida, no pensaram muito. Decidiram ir ao jogo, dessa vez, eles me levariam junto. Meu peito parecia explodir de tanta excitao. Imaginem: tinha oito anos naquela poca, no havia toda a informao e multimdia de agora. Era vinte e quatro de fevereiro de mil novecentos e oitenta. Boa parte da tecnologia atual s existia em filmes de fico cientfica ou sonhos delirantes. Rapidamente, minha me me mandou trocar de roupa. Ser que eles no beberam demais para te levar no jogo?. Sofria ela em voz alta, sempre preocupada comigo, s vezes at demais.

Pegamos um nibus de Viamo at a Av. Joo Pessoa e de l, a p. Meu corao batia feito a banda do colgio no sete de setembro. Poderia saltar do peito a qualquer momento. Como ser o estdio? Como se torce? E se sair gol? Dvidas e expectativas que tomavam conta da minha cabea, agarrado mo de meu pai no meio de centenas de gremistas em ritmo de procisso at o santurio do imortal, quando meu tio falou:

- largue a mo dele. Aqui s tm gremistas. No tem perigo.

- Mano, no sai de perto de mim. Agora contigo. consentiu meu pai com expresso sria.

Eu me senti adulto, orgulhoso pela confiana, mas assustado com a responsabilidade. E se me perco nessa multido de azul, preto e branco? Deu tudo certo. Finalmente chegamos perto e me lembro de quando vi a obra do velho Hlio Dourado e outros gremistas tambm imortais apontando no entroncamento da Avenida da Azenha com a Dr. Carlos Barbosa pela primeira vez. Era real, estvamos quase l. No era inveno dos adultos nem um sonho de criana. Eu veria um jogo profissional ao vivo. Ser que os jogadores profissionais correriam na velocidade do narrador do rdio? Em jogos amadores, como no campo do Monte Alegre, perto da minha casa, no. Conseguimos nos acomodar bem na arquibancada inferior. sombra, graas a Deus. O calor era escaldante, e descobri que em dias muito quentes do vero gacho, bem provvel um temporal no final da tarde.

O que mais me marcou e tambm aos meus companheiros de aventura foi aps meu pai, confiante na minha educao por ser muito bem recomendado pela me e criado com duas irms mais velhas e recatadas, dizer-me:

- Mano, aqui coisa de homem. Pode xingar e falar palavro vontade. Depois, no. T bem? Principalmente na frente de mulheres.

No lembro se respondi ou se apenas assenti com alguma expresso. Ento, comecei a testar:

Lembro-me de um casal, fato raro em jogo de futebol naqueles tempos, virar-se para trs com feies assustadas, enquanto meu tio gargalhava e meu pai me dizia para no exagerar. Afinal, o jogo nem tinha comeado ainda. Talvez jamais esquea a cena. Na verdade, eu nem sei se tinha um repertrio to grande ou se foi a veemncia e a intensidade dos xingamentos que horrorizaram a arquibancada.

O jogo foi morno. Guerreado e com cuidados defensivos de ambos os lados. O resultado, como nem tudo poderia ser perfeito, foi um empate em zero a zero. No pude sentir a vibrao de um gol. Porm, muitas outras eu vivenciei, inclusive um pobre velhinho tomando um banho de urina por estar em p durante o ataque adversrio. Coitado.

Ao chegarmos em casa, minha me se apavorou porque eu estava encharcado. Ele tem bronquite, reclamava. Foi um momento to marcante que a tosse no se atreveu a aparecer. Eu estava preparado para homenage-la com uma lista de insultos amplificada.

voltar

Gilmar Peres

E-mail: pcgpop@hotmail.com

Clique aqui para seguir este escritor


Pageviews desde agosto de 2020: 22348

Site desenvolvido pela Editora Metamorfose